SJMR Brasil, em parceria com o ESPRO, promove Formação para o Mundo do Trabalho voltada a jovens migrantes e refugiados em Porto Alegre

Em uma articulação que se iniciou de uma demanda pontual, a partir da apresentação do SJMR  às entidades que constituem o  FOGAP – Fórum Gaúcho de Aprendizagem, o Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados e o Espro iniciaram no dia 5 de setembro a primeira turma da Formação para o Mundo do Trabalho.

A edição inicial  do curso terá 30 alunos, entre adolescentes e jovens migrantes e refugiados, com idades entre 14 e 22 anos,  os quais  irão desfrutar de aulas em formato híbrido, com encontros presenciais e atividades em EaD.

Ao todo, serão 50 encontros, que acontecerão de segunda a sexta com duração de 4 horas, por 10 semanas.  Para as aulas de forma remota, serão disponibilizados tablets com acesso a internet, e para os encontros presenciais, vale-transporte para o deslocamento até o polo, além de lanche, uniforme e material didático.

Os conteúdos do curso  serão ministrados em português, com um(a) instrutor(a) bilíngue em espanhol, possibilitando aos alunos uma aproximação com a língua portuguesa. Além dos materiais didáticos voltados ao mundo do trabalho, haverá a apresentação de conteúdos relacionados à cultura brasileira, como música, comportamentos no ambiente de trabalho, história do Brasil, gastronomia, movimentos artísticos etc. 

Neste projeto piloto, o SJMR conta com a experiência e expertise de mais de 40 anos do ESPRO em promover autonomia a jovens e adolescentes por meio da socioaprendizagem. Entendemos que é necessário empoderar essa geração para que possam cada vez mais conquistar seu espaço e promover dignidade para si e sua comunidade.

“Eu espero que o curso nos traga muitos conhecimentos e aprendizagens, que ele seja uma oportunidade para crescer a nível educacional e laboral”  comenta Gabriellys Valleria Agreda Rojas, aluna venezuelana do curso Formação para o Mundo do Trabalho. 

Sobre o Espro: 

Em sua trajetória, o Espro encaminhou mais de 430 mil adolescentes e jovens para processos seletivos ou para sua primeira oportunidade no mundo do trabalho. Além disso, realizou 1 milhão de atendimentos sociais, englobando visitas domiciliares, acompanhamentos psicológicos, visitas técnicas, oficinas de geração de renda, encaminhamentos para a rede de apoio e outras iniciativas para desenvolver e melhorar a jornada dos jovens.

A associação filantrópica está presente em todo o território nacional, com filiais e polos em 16 estados, alcançando 900 municípios e capacitando anualmente mais de 20 mil jovens por meio dos Programas Jovem Aprendiz e Formação para o Mundo do Trabalho.

Quem busca o primeiro emprego pode acessar o site do Espro. As empresas interessadas em contratar jovens e contribuir com a missão de construir uma sociedade mais inclusiva encontram mais informações e contatos aqui.

Confira abaixo registros da primeira semana de curso. 

Siga em nossas redes sociais