Ação Social no Pedra Pintada orienta migrantes e refugiados em regularização migratória

O bairro Pedra Pintada, em Boa Vista (RR), foi palco de uma iniciativa voltada para a integração e o suporte aos migrantes e refugiados que residem na região. A ação organizada pela Associação das Mulheres Empreendedoras do Bairro Pedra Pintada (AMEPP) em parceria com o Instituto de Pesquisa Vavá de Oliveira (IPVO), reuniu diversas entidades locais , e o Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados (SJMR Brasil) teve como foco principal oferecer orientações cruciais para a regularização migratória. Sob a coordenação do IPVO e com a participação do Centro de Educação Técnica Especializada de Roraima (CETER), do Centro Humanitário de Apoio à Mulher (CHAME), do Lions Clube e demais parceiros, a atividade se concentrou em orientar migrantes e refugiados sobre os procedimentos necessários para obter a regularização no território brasileiro. Valdilson Silva de Oliveira, fundador e coordenador nacional do IPVO, ressaltou a importância do instituto e suas ações em Roraima nos últimos dois anos. “Funcionamos de segunda a sábado, oferecendo diversos atendimentos para a comunidade carente, desde cursos até serviços na área de saúde”, destacou. Durante a atividade, os participantes tiveram acesso a sessões informativas, onde receberam esclarecimentos sobre os requisitos para obtenção de documentos, prazos de renovação e os passos necessários para a realização dos processos de regularização migratória. Além disso, foram distribuídos folhetos contendo as principais informações abordadas nas orientações. “Aqui apoiamos não apenas com informações, mas também oferecemos cursos e atendimentos em todos os serviços que dispomos”, afirmou Valdilson. Ele ressaltou a relevância do curso de português e de lista presencial oferecido pelo instituto, muito procurado por imigrantes. O evento reforçou a importância da ação para a comunidade, com representantes das entidades parceiras e dezenas de migrantes e refugiados presentes. Valdilson ressaltou a missão árdua, porém dedicada, e a necessidade de mais apoio de parceiros. A iniciativa em Pedra Pintada reafirma o compromisso das entidades em promover a inclusão e acolhimento dos migrantes, visando que possam desfrutar de seus direitos e oportunidades no Brasil.
Siga em nossas redes sociais