Voluntários são acolhidos para colaborar no SJMR em Manaus (AM)

Home / Brasil / Voluntários são acolhidos para colaborar no SJMR em Manaus (AM)

Com o objetivo de apresentar o funcionamento e os projetos em andamento no SJMR em Manaus, foi realizada, no dia 9 desse mês, uma acolhida para os novos voluntários do ano de 2022. Nyelsen Soares (bacharel em direito, e antropólogo), Renata Rodrigues (assistente social), Giovana Matos (acadêmica de relações internacionais), Maely Carvalho (comunicadora social), Patricia Gomes (acadêmica de serviço social), Ruth Ascanio (comunicadora social) e Dimas Oliveira (publicitário e jesuíta) se juntaram ao grupo dos voluntários e voluntárias que já atuam na instituição. 

Durante a acolhida, a coordenadora do SJMR em Manaus, Ludimili Lira, apresentou a realidade migratória da cidade e as diversas atividades em que os voluntários irão se inserir no decorrer deste ano. O voluntário Sergio Granell, assistente social e voluntário internacional da Organização Entreculuras/VOLPA da Espanha, que acompanha o SJMR desde outubro de 2021, falou ao grupo sobre a importância da gratuidade ao desempenhar bem as atividades em prol das pessoas migrantes e refugiadas atendidas pela instituição. 

Um dos pontos principais apontados durante o encontro foi a importância dos novos voluntários e voluntárias se interessarem pela causa migratória. “É fundamental que antes dos voluntários serem envolvidos nas atividades, eles conheçam nossa história e saibam o motivo de estarmos presentes em Manaus, como funcionamos e o que esperamos desse processo, assim como também conhecer mais uns aos outros e o que temos de bagagem até aqui”, comenta Ludimili. 

Dentre os novos integrantes que irão colaborar voluntariamente com o serviço está Ruth Ascanio, de 36 anos. Residente no Brasil desde 2019, Ruth é venezuelana e chegou ao país na condição de refugiada. Motivada pelo desejo de contribuir com as pessoas que estão na mesma condição que ela, a voluntária sente-se feliz em retribuir a atenção que recebeu quando foi acolhida no país. “A minha primeira motivação em ser voluntária no SJMR é de dar o que já recebi. Em minha condição de refugiada, posso entender as pessoas que chegam ao escritório sem conhecer quais são os nossos direitos e os nossos deveres neste país que está nos acolhendo, e como a falta de informação pode gerar até ansiedade. Ao ver como alguns migrantes ou refugiados têm tantas e tantas necessidades, me candidatei para fazer o voluntariado e estou muito feliz e confiante de pertencer a uma organização voltada aos que mais precisam”, relata Ruth. 

Voluntariado 

O escritório do Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados em Manaus continua recebendo currículos para pessoas interessadas em desenvolver um trabalho voluntário na instituição. O endereço de e-mail para entrar em contato é o coordenadormao@sjmrbrasil.org.

Deixe um Comentário