Voluntariado Vocacional Magis e SJMR Brasil promovem experiência em Manaus

Home / Brasil / Voluntariado Vocacional Magis e SJMR Brasil promovem experiência em Manaus

Entre os dias 04 e 16 de outubro, aconteceu a experiência da segunda turma do Voluntariado Vocacional, organizado pelo Programa MAGIS Brasil em parceria com o SJMR Brasil em Manaus (AM). Os vocacionados Marcos Bueno, de Vargem Grande do Sul (SP) e Ranieri Queiróz, de Manaus (AM) são os voluntários dessa etapa, que tem o acompanhamento do Pe. Jean Fábio, SJ e contou também com o apoio do Vocacionado Guilherme Gutierrez, de Rosana (SP), na última semana da atividade.

Nessa quinzena, foi possível vivenciar a rotina de trabalho no escritório do SJMR Manaus, com a acolhida de migrantes, principalmente venezuelanos que buscam auxílio para a obtenção de documentos, confecção de currículo, cadastro para participação em cursos profissionalizantes ou ajuda para empreender, suporte jurídico e até financeiro.

O contato com essa realidade (próxima, mas desconhecida em sua profundidade) reforçou aspectos da nossa humanidade que nos caracterizam como filhos de Deus: a resiliência, esperança, solidariedade e fraternidade. Ficaram claros também os limites tanto dos assistidos quanto de quem os assiste, como as dificuldades com o idioma, tecnologia da informação, demandas que extrapolam o âmbito de atuação da instituição e o próprio rigor do clima amazônico.

A experiência também foi marcada por atividades culturais e eclesiais, merecendo destaque a visita e momento de espiritualidade junto à Equipe Itinerante, que compartilhou conosco um pouco de sua vivência e missão, assim como nossa inserção paroquial na cidade de Manacapuru, onde fomos gentilmente hospedados durante um final de semana e pudemos participar de celebrações junto às comunidades locais. Aqui, o ponto alto para nós, foi a participação na Missa em comemoração ao dia de Nossa Senhora Aparecida junto à comunidade ribeirinha de Cajazeiras II (evento organizado pela comunidade local, com apoio de membros da comunidade urbana São Sebastião). Esses momentos nos permitiram contemplar a beleza e a força da natureza e do povo amazônico, com quem temos muito a aprender sobre a criação e sobre os modos de ser Igreja hoje.

Por fim, também merece destaque o convívio fraterno estabelecido entre os voluntários e o acompanhante, que constituíram uma verdadeira comunidade durante esses dias, reforçando a amizade com os laços da oração e do serviço comum, da atenção e cuidado de uns para com os outros ao longo dessa experiência. Tudo isso nos enriqueceu enquanto seres humanos, engrandeceu nossa vivência cristã e nos forneceu importantes elementos para o discernimento vocacional.

*Vocacionado Marcos Bueno

Deixe um Comentário