Presidência da CNBB vai a Roraima acompanhar a situação dos venezuelanos e a ação da Igreja

Home / Boa Vista / Presidência da CNBB vai a Roraima acompanhar a situação dos venezuelanos e a ação da Igreja

Durante a visita, Comitiva da CNBB conheceu atuação das obras jesuítas em Boa Vista (RR).

Acolhendo o apelo humanitário para acompanhar de perto a realidade dos migrantes venezuelanos e as ações da Igreja Católica, na região norte do país, a presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) estará em Roraima (RR), até a próxima quinta-feira (10).

Os bispos chegaram no domingo (08) e realizam uma série de visitas a entidades católicas, que atuam com a assistência aos migrantes venezuelanos. Também foram visitados os organismos da Operação Acolhida – resposta de acolhimento e interiorização liderada realizada pelo Governo Federal e Acnur, com a colaboração de vários parceiros.

A comitiva é formada pelo arcebispo metropolitano de Belo Horizonte (MG), Dom Walmor Oliveira de Azevedo, presidente da CNBB; pelo o arcebispo de Porto Alegre (RS), Dom Jaime Spengler, primeiro vice-presidente; pelo o bispo de Roraima (RR), Dom Mário Antônio da Silva, segundo vice-presidente; pelo bispo auxiliar do Rio de Janeiro (RJ), dom Joel Portella Amado, secretário-geral e pelo arcebispo ordinário Militar do Brasil, Dom Fernando José Monteiro Guimarães.

Nesta terça-feira (10), a comitiva conheceu os trabalhos realizados pelo SJMR Boa Vista e a Fundação Fé e Alegria, obras jesuítas com migrantes e refugiados, em Boa Vista.  

Pe. Agnaldo Junior, diretor nacional do SJMR Brasil, ressaltou que a Igreja responde à sua missão de acompanhar pessoas, ser solidária e não se omitir diante dos desafios que se apresentam com a crise humanitária da Venezuela. “A Igreja Católica é uma aliada importante nessa resposta humanitária, porque nos comprometemos com as pessoas e buscamos salvar vidas. Portanto, é de extrema importância a visita da presidência da CNBB, na região de fronteira. Agradecemos a presença dos nossos pastores, visita fundamental para entender melhor a realidade que está instaurada em Roraima, sentir os desafios que o Brasil está chamado a responder. É importante sentir que temos o respaldo da Igreja do Brasil, em nossas ações. Esperamos, em breve, mais frutos para além das iniciativas que já temos no país afora”, enfatizou.

De acordo com o presidente da CNBB, Dom Walmor Oliveira de Azevedo, a visita à Diocese de Roraima, aconteceu a convite de Dom Mário Antônio da Silva, bispo de Roraima e de Dom Fernando José Monteiro Guimarães e veio atender a um apelo para conhecer o que se passa na realidade local, bem como a resposta da Igreja, em razão da chegada dos venezuelanos que fogem da crise de seu país. “Trata-se de um problema que diz respeito não apenas a Roraima, mas ao Brasil, ao mundo e a cada um de nós”, disse.

Bispos saúdam crianças migrantes atendidas pela Fundação Fé e Alegria.

A comitiva da CNBB  também esteve reunida com a Operação Acolhida e com os diversos organismos católicos, que articulam serviços de migração na Diocese de Roraima. As entidades puderam detalhar suas atividades, relatar os principais desafios no trabalho humanitário e discutir formas de aperfeiçoar e avançar ainda mais na missão.

Entidades católicas que atuam na migração discutiram os desafios da crise migratória com os bispos da comitiva da CNBB.

Deixe um Comentário