Equipe do SJMR em Boa Vista recebe treinamento do ACNUR sobre a plataforma ProGres e CBI

Home / Boa Vista / Equipe do SJMR em Boa Vista recebe treinamento do ACNUR sobre a plataforma ProGres e CBI

Colaboradores das equipes de Proteção, Documentação e Meios de Vida do SJMR em Boa Vista participaram, no dia 25, de um treinamento promovido pelo ACNUR para registros no ProGres e uso da plataforma voltado para CBI (Cash Based Intervention). Cerca de 12 colaboradores estiveram presentes na capacitação, que teve o objetivo de evidenciar a importância da atividade de registro como instrumento de proteção das pessoas migrantes e refugiadas.

O treinamento foi ministrado por Giovanna Lacerda e Rebeca Rabelo (ACNUR) e consistiu na apresentação da plataforma ProGres, o sistema de registro do ACNUR e de uso pelas organizações parceiras, ao passo que as operações de registro foram demonstradas aos participantes através do ambiente de treinamento, com casos hipotéticos. Dessa forma, foi possível configurar a plataforma em termos de visualização de informações de interesse, simular situações de busca por pessoas, atualização e exportação de dados de indivíduos e grupos familiares, bem como recomendações de uso de filtros para acompanhamento de listas específicas de pessoas, conforme a necessidade.

De acordo com Francisco Silva, assistente de coordenação do SJMR em Boa Vista, um dos pontos reforçados durante a atividade foi o cuidado e responsabilidade na coleta de informações sensíveis e pessoais. “Uma vez que este um processo voluntário por parte do indivíduo assistido e contínuo pelo caráter vivo dos dados coletados, já que podem sofrer mudanças com o tempo”, relata.

Quanto ao CBI, que consiste em assistência financeira a migrantes e refugiados com o objetivo de atender as necessidades básicas e beneficiar a população mais vulnerável, foram abordadas suas modalidades e mecanismos de entrega, além de uma atividade prática de vinculação do benefício ao indivíduo e liberação do recurso ao beneficiário. “O CBI é um instrumento que possibilita a redução de riscos de proteção à medida que possui efeito multiplicador ao permitir que haja injeção de renda no mercado e consequentemente crescimento da economia local”, explica Francisco.

A equipe ainda recebeu orientação sobre a importância do acompanhamento e realização de ações de educação e conscientização das pessoas quanto ao uso do auxílio, uma vez que esse apoio tem curta duração e o valor é variável a depender de critérios de vulnerabilidades adotados e específicos a cada caso. Participaram da capacitação os colaboradores: Luis Hoyos, Luis Zamora, Julliana Christ, Luyandria Maia, Mayra Soares, Ives Oliveira, Onogifro Matos, Carlos Asensi, Caio Vitorino, Larissa Melo, Thaisa Freitas e Francisco Silva.

Deixe um Comentário