Com um mês de atendimento, SJMR Porto Alegre já cadastrou 97 migrantes para vagas de trabalho no RS

Home / Brasil / Com um mês de atendimento, SJMR Porto Alegre já cadastrou 97 migrantes para vagas de trabalho no RS

Com apenas um mês de serviço de portas abertas, o SJMR Porto Alegre tem construído um trabalho em rede com o apoio de diversos parceiros no estado do Rio Grande do Sul. O centro de atendimento já dispõe de 132 vagas sinalizadas por empresas interessadas em contratar migrantes. O espaço, que conta com apoio e parceria do ACNUR, PADF e PRM, já conseguiu cadastrar 97 migrantes e refugiados em seu banco de dados e 6 pessoas já estão com novo trabalho.

Dentre os contratados, estão os três migrantes que participaram do vídeo institucional de inauguração do novo centro de atendimento: Claudia Josefina Rodriguez Asprino, Luciano Adrián Fornes Campos e Junior José Dias Jimenez. Os três venezuelanos foram atendidos pela equipe de integração socioeconômica, onde foi feita a análise de seus perfis e elaboração de seus currículos. Os migrantes foram orientados sobre os seus direitos trabalhistas e o mercado de trabalho brasileiro e, em seguida, foram encaminhados para vagas de emprego compatíveis com suas experiências prévias. Claudia e Luciano foram contratados por uma rede de supermercados, com intermediação do SJMR. Já Junior foi encaminhado para seleção e entrevista em duas vagas mediadas pelo centro, mas conseguiu emprego por conta própria em uma empresa de Fast Food e acabou optando por esta última.

De acordo com Lucas Nascimento, coordenador do SJMR Porto Alegre, o trabalho em rede é o mais importante para a geração de vagas. “Além do contato com o setor público e sociedade civil, o diálogo com o setor privado também é imprescindível para promover a inserção de refugiados e migrantes no mercado de trabalho. Continuamos trabalhando na busca de empresas parceiras, sensíveis às necessidades de refugiados e migrantes”, relata.

Nesse sentido, o escritório já vem fortalecendo a rede local e promovendo a integração socioeconômica e comunitária nas cidades, estreitando relações com possíveis empregadores da região. “Além de estar trabalhando fortemente na cidade de Porto Alegre, já nos reunimos com representantes das cidades de Cachoeirinha, Canoas, Esteio, Viamão, Parobé, Taquara, Venâncio Aires, Montenegro e Caxias do Sul, buscando expandir a nossa estratégia de apoio”, afirma Lucas.

Processo de Contratação

O processo de contratação de pessoas migrantes, refugiadas e solicitantes de refúgio é como o de qualquer brasileiro. Não há qualquer impedimento para contratar pessoas de outras nacionalidades que estejam com seus documentos regularizados no Brasil. Assim como os brasileiros, as pessoas migrantes, refugiadas e solicitantes de refúgio podem obter Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) e, portanto, podem trabalhar regularmente no país, dispondo de todos os direitos trabalhistas. 

O ordenamento jurídico brasileiro garante o acesso aos direitos trabalhistas a pessoas migrantes e em condição de refúgio, como previsto na Convenção das Nações Unidas de 1951, da qual o Brasil é signatário, e nas Leis brasileiras 9.474/97 e 13.445/2017. 

É importante ressaltar que o Protocolo de Solicitação de Refúgio e o Protocolo de Residência Temporária são documentos válidos de identificação, desde que dentro da data de validade. “A Carteira de Registro Nacional Migratório é o documento de identificação permanente do migrante ou refugiado, como a carteira de identidade dos brasileiros. E o CPF, Cadastro de Pessoa Física, e a Carteira de Trabalho e Previdência Social são iguais àqueles dos brasileiros”, relata Joana Lopes, analista social do SJMR POA.

Papel do SJMR no processo

O SJMR apoia e media todo o processo de contratação junto ao migrante ou refugiado e a empresa contratante. A unidade de integração socioeconômica é dividida entre gestão de parcerias (que faz o contato com as empresas) e o atendimento direto aos migrantes e refugiados para identificação dos perfis laborais.

Na gestão de parcerias, buscamos a abertura de vagas de emprego para migrantes e refugiados no estado todo, através da sensibilização de empresas. Nós esclarecemos dúvidas dos empresários que possam surgir no processo de contratação. Já no atendimento direto, o SJMR analisa o perfil laboral de migrantes e refugiados, elaborando seus currículos e os inserindo em uma base de dados. “Assim, os atendidos podem procurar emprego por conta própria portando o currículo do SJMR, mas também fazemos a ligação desses perfis com vagas e empresas interessadas em contratar refugiados”, declara Joana.

Além de indicar currículos adequados às vagas, o SJMR também intermedia entrevistas e faz o acompanhamento dos contratados junto às empresas, para garantir o bom andamento de todo processo e a satisfação de todas as partes.

Contrate um migrante

Pessoas migrantes e refugiadas chegam a um novo local com muitas dificuldades de se integrar, enfrentando desde barreiras da língua até discriminação e xenofobia. São diversos desafios, portanto, garantir uma oportunidade de emprego para essas pessoas é uma ação crucial para que elas possam reconstruir suas vidas. Além disso, a empresa se beneficia largamente. Contratar refugiados e migrantes traz mais diversidade no ambiente de trabalho, fortalece a reputação da marca e mostra o compromisso da empresa com a responsabilidade social.

Refugiados e migrantes são profissionais que frequentemente dominam mais de um idioma e possuem conhecimentos, experiências e qualificações variadas. As empresas relatam que os refugiados contratados motivam seus colegas, demonstram alto comprometimento com suas funções e costumam ficar mais tempo em seus cargos (menores taxas de rotatividade).

Empregadores interessados em contratar migrantes e refugiados no estado do Rio Grande do Sul podem entrar em contato com o SJMR Porto Alegre através dos canais de atendimento:

Telefone: (51) 3254 0140

WhatsApp: (51) 9 9995-5573

E-mail: atendimentopoa@sjmrbrasil.org

Nossa equipe entrará em contato para entender as especificidades da vaga e buscar perfis de acordo com a demanda da empresa, acompanhando o processo de contratação e sanando possíveis dúvidas.

Deixe um Comentário