Aulas de Português para venezuelanos apoiados pelo Programa Integrando Horizontes tem início em Porto Alegre

Home / Brasil / Aulas de Português para venezuelanos apoiados pelo Programa Integrando Horizontes tem início em Porto Alegre

Por meio do Programa Integrando Horizontes, o SJMR Porto Alegre deu início, no dia 8 de maio, ás “Aulas de Português para Venezuelanos”. O curso, que tem duração de 10 semanas – totalizando 40 horas de aula -, acontece virtualmente aos sábados e conta com duas turmas: uma para iniciante e outra intermediária/avançada.

Para todos os alunos do curso foi distribuído um material patrocinado pela PADF (Fundação Pan-Americana para o Desenvolvimento) e PRM (Bureau of Population, Refugees, and Migration) (PRM) , por meio do Programa Integrando Horizontes. O material de apoio conta com uma apostila elaborada recentemente pela UNICAMP e visa ensinar o português como língua de acolhimento ao instruir sobre questões práticas do Brasil, como acesso a saúde e direitos trabalhistas. Além disso, foram entregues materiais escolares para facilitar a realização das tarefas de casa e os estudos dos alunos.

A entrega dos materiais de apoio para as aulas de português foi realizada no Centro de Atendimento do SJMR Porto Alegre e na Coordenadoria de Igualdade Racial e Migração de Canoas, município vizinho e parceiro do SJMR, uma vez que a maioria dos alunos residem em Porto Alegre e região metropolitana. Na Coordenadoria de Igualdade Racial e Migração de Canoas, a Coordenadora Ednea Paim e a Diretora Valesca Ribeiro prestaram um importante apoio, disponibilizando o local para os alunos residentes da região metropolitana buscarem seus materiais ao longo da semana.

Já no Centro de Atendimento do SJMR Porto Alegre, além da entrega também foi realizada uma sessão informativa pelas estagiárias Sofya Bellini e Maria Luiza Mendo sobre acesso aos serviços de assistência social no Brasil e registro no CadÚnico.

Para a analista social Joana Lopes, ponto focal de Meios de Vida do SJMR Porto Alegre, a atividade é de suma importância para integração de migrantes e refugiados. “Sabemos que a língua é uma barreira muito grande para as pessoas que chegam de outros países, sendo um impeditivo para a realização de direitos e a integração efetiva. Estamos muito felizes de poder proporcionar uma atividade que tem impacto direto na integração de migrantes e refugiados aqui no Brasil. Muitos dos alunos relataram querem melhorar seu português para poderem atuar melhor em seus trabalhos e para buscar oportunidades de emprego, pois ainda não se sentem seguros para se expressar em português. Esperamos que este curso ajude estes irmãos e irmãs venezuelanas a se sentirem ainda mais acolhidos aqui no Brasil”, enfatizou.

Aulas de Português para Venezuelanos

A turma de alunos iniciantes é acompanhada pela professora Mitcheia Guma, que possui habilitação em língua espanhola – o que facilita a realização de aulas para alunos que estão no início de aprendizagem. A turma tem 34 alunos inscritos e, na primeira aula, cerca de 18 estavam presentes virtualmente e os demais realizaram tarefas avaliativas compensatórias ao longo da semana. Na segunda semana, 23 alunos compareceram virtualmente.

Segundo Mitcheia Guma, os alunos estão muito felizes e interagindo bastante. “É uma oportunidade incrível, creio que para os dois lados. E todas as outras professoras estão sendo parceiras incríveis!”, comenta.

Já a turma de nível intermediário/avançado possui 31 alunos matriculados, tendo 19 comparecido virtualmente na primeira semana, com os demais também realizando tarefas compensatórias de presença. Na segunda semana, 21 estiveram presentes. A professora responsável é Raissa Lauana, que tem experiência com o ensino de língua portuguesa como língua de acolhimento, demonstrando sensibilidade com o público e didática para alunos mais avançados na língua.

Para Raissa, é muito importante que os alunos se interessem pelas aulas e se divirtam no processo de aprendizagem do português. “A aula do intermediário foi ótima. Eles interagiram muito, leram, trouxeram algumas dúvidas muito importantes e demos muita risada”.

As professoras do projeto tiveram uma sessão de capacitação com um dos responsáveis pela elaboração da apostila da UNICAMP, o Professor Leandro Diniz, da Universidade Federal de Minas Gerais. Durante a capacitação eles puderam trocar experiências e compartilhar os desafios do ensino de português para migrantes e refugiados.

O curso “Aulas de Português para Venezuelanos” também conta com apoio da UNISINOS e de duas graduandas do curso de Letras, Giulia Iwano e Marina Kirsch, que acompanham as turmas e fazem o apoio logístico e pedagógico às professoras, fruto do estabelecimento de parceria com esta universidade.

No decorrer das aulas, foi percebida a grande proatividade que os alunos possuem. “Todos são uns queridos. Tem sede por interação. Por alguém que dê ouvidos. Querem participar, ler, interagir, trazem suas dúvidas. São pessoas muito felizes, apesar de tantos desafios. Estou adorando a oportunidade”, relata Marina Kirsch.

Desempenho

Ao longo das semanas, os grupos de whatsapp das turmas estão muito movimentados, demonstrando o engajamento e comprometimento dos alunos em aprender português. As professoras deram um feedback bastante positivo sobre as interações em aula e os alunos estão muito agradecidos pela oportunidade de aprender o idioma, por meio das aulas proporcionadas pelo Programa Integrando Horizontes.

“Gracias Profe por todo ese esfuerzo que estan haciendo para ayudarnos con el idioma. Es un regalo de Dios. Debemos llevarlas a las profes a Venezuela de paseo (cuando todo alla se arregle)”, agradece Samuel Marcano.

Já Maria Gabriela Navarro comenta seu desejo de poder retribuir o apoio. “Obrigada, professoras! Nós adoramos vocês de verdade. As portas da minha casa na Venezuela já estão abertas para vocês”.

Erinson Noriega se diz muito agradecido de ser parte do grupo e Anthony Rafael Lopez Jiménez acredita que irá adquirir muito conhecimento e sabedoria com o curso. “De verdad estamos muy agradecido. Que Dios nos bendiga. Gracias SJMR”.

No momento as turmas já estão fechadas, mas o SJMR Porto Alegre está registrando interessados para a abertura de novas turmas no futuro. Aqueles interessados em aulas de português podem contatar o whatsapp de atendimento: (51) 9995-5573.

Comentário

Deixe um Comentário