SJMR e ACNUR entregam certidão de reconhecimento da condição de refugiado para indígenas de abrigo em Boa Vista

Home / Boa Vista / SJMR e ACNUR entregam certidão de reconhecimento da condição de refugiado para indígenas de abrigo em Boa Vista

Entre os 13 e 16 de julho, a SJMR Boa Vista apoiou o ACNUR e parceiros, como a FFHI e a AVSI Brasil, na entrega de certidões de reconhecimento da condição de refugiado a 67 migrantes indígenas, que residem nos abrigos Jardim Floresta, Pintolândia, Nova Canaã e Tancredo Neves.

Dentre os migrantes, estão indígenas venezuelanos das etnias Warao e Karinã, sendo 47 pessoas beneficiadas com o reconhecimento de refugiadas e 20 atendidas para solicitações de refúgio.

O Analista Social da área de Documentação do SJMR, Luis Hoyos, relata que é uma grande satisfação ver a felicidade das pessoas beneficiadas, ao saberem que foram reconhecidos como refugiados. “Com esse status, elas terem a confiança que seus direitos serão assegurados e protegidos no Brasil e não mais violados como acontecia em seu país de origem”, destacou Luis.

Estagiária no setor documental do SJMR Boa Vista, Thays Emanuelle, que participou pela primeira vez na ação, destaca que pode adquirir uma nova experiência na assistência humanitária. “Na Venezuela, esses migrantes indígenas se sustentavam com as atividades de subsistência como a agricultura, pesca, apicultura, colheita de frutas silvestres, caças e também com a produção de artesanatos. Agora, cada teve que se adaptar nessa nova vida dentro dos abrigos e estou feliz por poder colaborar e ajudar na documentação dessas pessoas”, ressaltou Thays.

Deixe um Comentário