Semana de Estudos Amazônicos (Semea) conta com a presença do SJMR e migrantes venezuelanos

Home / Belo Horizonte / Semana de Estudos Amazônicos (Semea) conta com a presença do SJMR e migrantes venezuelanos

O Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados Belo Horizonte esteve presente na 4ª Semana de Estudos Amazônicos (Semea) realizada, em Belo Horizonte, entre os dias 29 de outubro a 1º de novembro, na Dom Helder Escola de Direito, na Faculdade dos Jesuítas (Faje) e no Centro Loyola.

A programação contou com a participação de representantes de povos tradicionais da Amazônia, gestores públicos e pesquisadores, que buscaram promover o intercâmbio de saberes e dar visibilidade aos desafios amazônicos em todo o contexto nacional.

A coordenadora do SJMR BH, Juliana Rocha, esteve presente da roda de conversa “Migração e refúgio na Amazônia”, que também contou com a participação de migrantes venezuelanos interiorizados em Belo Horizonte. Durante a discussão, ela destacou o trabalho realizado na região norte e falou das ações do programa de interiorização organizado pela instituição em 16 estados.

Semea

A Semana de Estudos Amazônicos (Semea) nasceu em 2016, por iniciativa da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap) e ganhou abrangência nacional com o concomitante nascimento do Observatório Nacional de Justiça Socioambiental Luciano Mendes de Almeida (Olma) e o apoio da Rede Eclesial Pan-Amazônica (Repam – Brasil). A primeira edição do evento ocorreu em outubro de 2016, em Recife, garantindo a participação efetiva de povos indígenas e ribeirinhos do Alto Solimões, religiosos e leigos que vivem e trabalham na Amazônia, representantes da cooperação internacional, pesquisadores do Amazonas e de Pernambuco.

O segundo evento aconteceu, em 2017, na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RIO). Em 2018, a 3ª Semea foi realizada na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), no Rio Grande do Sul.

Deixe um Comentário