SJMR BH abre suas portas para interessados em voluntariado

Home / Belo Horizonte / SJMR BH abre suas portas para interessados em voluntariado

O Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados de Belo Horizonte realizou, na manhã deste último sábado (14), mais uma edição do Portas Abertas, evento com o intuito de apresentar os setores e o funcionamento do escritório ao público geral.

Durante o encontro foram apresentados, inicialmente, dados e estatísticas referentes à migração no Brasil e no mundo, repassando aos presentes um panorama mais abrangente sobre a questão migratória.

Após este primeiro momento, foram explicadas as diferentes atuações do SJMR, a organização do escritório, seus setores e os projetos realizados, momento que contou com a interação dos participantes, que manifestaram seu interesse por meio de perguntas e relato de experiências pessoais.

Ao final do evento, também foram repassada informações específicas sobre o programa de voluntariado do SJMR e os detalhes de seu funcionamento, com a entrega de formulários aos presentes, para preenchimento com informações pessoais básicas e áreas de atuação.

Vinicius Rocha, Coordenador de Comunicação do SJMR, durante a apresentação das atividades desenvolvidas pela organização

Para Vinicius Rocha, coordenador da área de comunicação do escritório e responsável pela apresentação, a iniciativa do “Portas Abertas é extremamente importante. “Vejo o evento como uma iniciativa construtiva, porque, além de mostrar os serviços que oferecemos, também planta a semente naquelas pessoas que, de alguma forma, querem contribuir. É uma oportunidade para que se conheça e vislumbre de que maneira é possível ajudar o nosso trabalho”, relata, satisfeito.

Segundo a professora e estudante de Direito Internacional Carolina Lordão Souza, o comparecimento ao evento superou suas expectativas. ”
“Foi ainda mais esclarecedor do que imaginei! Achei que seria um bate-papo mais informal, mas o Vinícius explicou passo a passo toda a estrutura, que eu nem sabia que era tão organizada. Foi interessante ver que existem outros escritórios Brasil afora e que os benefícios dos serviços prestados pela organização atingem ainda mais pessoas!”, confessa, admirada, O interesse no evento, segundo ela, surgiu de uma pesquisa acadêmica sobre a migração venezuelana. “Estou fazendo uma pesquisa sobre a chegada deles no país e os impactos sociais trazidos pela falta de políticas públicas neste sentido”, explica. A estudante, que manifestou seu desejo de contribuir, colocou à disposição do escritória sua experiência no ensino da língua Inglesa e Francesa. “Como sou estudante de direito e professora de idiomas, acredito que, de alguma maneira, poderia contribuir nestas áreas. Como tenho muito interesse no tema, quero também me voluntariar para ajudar da maneira que puder”, diz.

Deixe um Comentário