Parceria entre SJMR BH e Armazém do Campo leva cestas básicas orgânicas para migrantes e refugiados em vulnerabilidade

Home / Belo Horizonte / Parceria entre SJMR BH e Armazém do Campo leva cestas básicas orgânicas para migrantes e refugiados em vulnerabilidade

Desde abril, o SJMR Belo Horizonte possui parceria com o Armazém do Campo, espaço onde o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) comercializa produtos orgânicos e desenvolve ações culturais. Essa parceria consiste no recebimento de doações de cestas básicas e alimentos orgânicos para serem distribuídos para os migrantes e refugiados atendidos pelo SJMR BH.

A doação funciona da seguinte forma: o Armazém do Campo está realizando uma campanha para os próprios clientes doarem cestas básicas no momento da compra. Sendo assim, quando alguém vai comprar algo para consumo próprio, o estabelecimento incentiva que eles comprem também uma cesta básica e doem para o SJMR Belo Horizonte.

“Essa parceria fortalece os dois lados. Tanto promove o Armazém do Campo, por ser um espaço de movimento social e incentiva as pessoas a comprarem lá, quanto ajuda as populações mais vulneráveis, sobretudo a migrante e refugiada, a terem acesso a uma alimentação orgânica e livre de agrotóxicos”, comenta Cláudia Defendi, analista social do SJMR Belo Horizonte.

Além desses benefícios, as cestas básicas doadas incluem desde alimentos orgânicos até legumes e verduras que vem direto de agricultores e produtores familiares. Se alimentar com produtos naturais e de qualidade é muito importante ao longo prazo, uma vez que fortalece a saúde e apoia os agricultores a manterem suas rendas.

De acordo com Cláudia, há planos de se desenvolverem outras atividades em conjunto com o MST. “Essa é uma parceria que será duradoura. Agora, o Armazém está nos ajudando com as cestas e as verduras e legumes, mas há o comprometimento de realizarmos outras ações no futuro”, relata.

Toda semana, o Armazém do Campo avisa ao SJMR Belo Horizonte se há cestas básicas para serem recolhidas. Com a pandemia de Covid-19 e o agravamento do desemprego, muitos migrantes e refugiados perderam suas rendas, tendo que a enfrentar a insegurança alimentar. A parceria tem o objetivo de apoiar essas pessoas que estão em vulnerabilidade.

No dia 14 deste mês, o migrante francês Patrick Max foi um dos beneficiados com a entrega das cestas básicas. Ele está no processo de retirada da documentação para naturalizar sua filha com a cidadania francesa e conta o acompanhamento do SJMR nas áreas de Integração Social e de Proteção Documental.

Deixe um Comentário