Momento de agradecimento no SJMR-BH marca a última semana de atendimentos em 2018

Home / Belo Horizonte / Momento de agradecimento no SJMR-BH marca a última semana de atendimentos em 2018

No dia 21 de dezembro (sexta-feira), funcionários e voluntários do SJMR participaram, juntamente com migrantes de diversas nacionalidades, de uma celebração ecumênica de agradecimento pelo ano de 2018.

Segundo a Irmã Elaine Guimarães, da Congregação das Filhas de Jesus e uma das voluntárias da equipe pastoral, o encontro, organizado de forma conjunta com com as Irmãs Caridad Garcia (Filha de Jesus), Guerdline St. Natus (Marista), Maria José Gouveia e Cleise Pereira (Maria Menina), foi um pedido do Diretor Nacional do SJMR, Pe. Agnaldo Júnior. “A ideia era a de realizar um momento de celebração de conclusão do ano. Achamos que seria interessante preparar algo que nos ajudasse a perceber os sinais de luz e positividade durante o ano, decorrentes do encontro e do convívio com os migrantes, que nos apresentam tantas histórias marcadas por vivências positivas, mas, também, certa fragilidade, o que nos possibilitou acolher essas experiências e desenvolver a sensibilidade e capacidade de entender melhor o outro”, explica.

“As vezes, nosso enfoque está dirigido à reclamação, ao medo, à raiva, à dor, nublando nossa visão, até que surgem as oportunidades para pararmos e refletirmos sobre o caminho escolhido.”

(Cristina Requena, Venezuelana)

O foco da celebração, segundo Elaine, foi a gratidão por todo o crescimento pessoal proporcionado pelos encontros com a diversidade cultural e humana. “Foi um momento muito rico, de participação verdadeira, em que pudemos agradecer pela oportunidade de convivência, colaboração e solidariedade para com migrantes e refugiados atendidos no escritório. A verdade é que, a mesmo tempo que ajudamos, também estamos sendo ajudados”, acrescenta.

Para a venezuelana Cristina Requena, a confraternização foi um verdadeiro convite para abrir os olhos: “Valeu muito a pena. As vezes, nosso enfoque está dirigido à reclamação, ao medo, à raiva, à dor, nublando nossa visão, até que surgem as oportunidades para pararmos e refletirmos sobre o caminho escolhido. Isso nos permite enxergar os próprios passos com mais compaixão, perceber quantas dádivas a vida concede e, também, reconhecer pessoas maravilhosas que contribuíram com a nossa jornada sendo luz, chave, porta, conexão, oportunidade e amor. Graças ao SJMR, graças às irmãs, que nos trouxeram energia divina, graças a cada um que ajudou e se integrou para me fazer saber que somos abençoados, pudemos perceber, assim, que Deus é sempre o mesmo conosco”, ensina.

Veja também

Comentários
  • Cristina La Rosa Requena
    responder

    Adorei. Obrigada sempre.

pingbacks / trackbacks

Deixe um Comentário