Evento em BH debate acolhimento e integração de refugiados e migrantes em Minas Gerais

Home / Belo Horizonte / Evento em BH debate acolhimento e integração de refugiados e migrantes em Minas Gerais

De 18 a 20 de setembro, a capital mineira vai sediar uma mesa-redonda, um simpósio e dez minicursos e oficinas. Inscrições são gratuitas e vão até 4 de setembro

De 18 a 20 de setembro, Belo Horizonte sediará atividades de capacitação voltadas aos atores envolvidos no acolhimento, integração e interiorização de refugiados e migrantes no Estado. Ao longo dos três dias, serão realizados uma mesa-redonda, um simpósio e dez minicursos e oficinas que buscam promover a discussão sobre a criação de políticas locais direcionadas a migrantes.

As atividades são destinadas a integrantes de comitês de acolhida e de grupos de trabalho sobre empregabilidade, gestores e equipes de abrigos, servidores públicos, organizações da sociedade civil envolvidas com a temática, estudantes, jornalistas, além de refugiados e migrantes. Os encontros serão realizados na Unidade Educacional da Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) da Praça da Liberdade (Av. Brasil, 2023).

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas até as 12h do dia 4 de setembro. A participação dará direito a certificado. Veja o passo-a-passo de como realizar a inscrição. 

Confira a programação:

  • Mesa-redonda: com o título “Vivências, experiências e necessidades de migrantes em Minas Gerais”, a mesa-redonda acontecerá em 18 de setembro, a partir das 17h30.  A atividade contará com a participação de refugiados e migrantes e busca provocar a reflexão coletiva sobre as realidades vividas com a finalidade de ressignificar e humanizar o olhar, as abordagens e as políticas públicas que dizem respeito a tais populações.

Inscreva-se

  • Simpósio: o Simpósio “Refugiados e Migrantes em Minas Gerais: Como Acolher e Integrar?” acontece no dia 19 de setembro, a partir das 8h. Na primeira parte do encontro, serão apresentados o contexto global do fenômeno migratório, a retrospectiva histórica, a política migratória e os desafios de sua implementação.  Na segunda metade, será realizado um debate sobre as experiências locais na atenção a refugiados e migrantes.

Inscreva-se.

  • Atividades temáticas* **:  durante os três dias de evento, serão realizadas dez atividades temáticas, entre minicursos e oficinas. Os minicursos têm, como objetivo, a formação de pessoas que buscam aprimorar o conhecimento sobre a temática. Já as oficinas são direcionadas a quem atua na área e busca a construção de ações coletivas.

Confira os temas e a data de realização:

Imprensa no Combate à Xenofobia contra Refugiados e Migrantes 18 de setembro
(13 às 15h)
Inscreva-se
Oficina Preparatória para a Rede Local 18 de setembro
(14 às 17h)
Inscreva-se
Necessidades específicas, intersetorialidade e interseccionalidades: raça, gênero, idade e diversidade 19 de setembro
(14 às 17h30)
Inscreva-se
Migração Indígena 19 de setembro
(14 às 17h30)
Inscreva-se
Nova Lei de Migração, Lei do Refúgio, Direitos e Acesso à Justiça 19 de setembro
(14 às 17h30)
Inscreva-se
Direitos Laborais, Migração e Prevenção ao Trabalho Escravo e Tráfico de Pessoas 20 de setembro
(08h30 às 12h)
Inscreva-se
Gênero, Direitos Humanos, Migração e Rede de Proteção – Onde eu me insiro? 20 de setembro
(08h30 às 12h)
Inscreva-se
Crianças Migrantes 20 de setembro
(08h30 às 12h)
Inscreva-se
Migração e Integração Local 20 de setembro
(14h às 17h30)
Inscreva-se
Mapeamento Territorial e Articulação de Rede 20 de setembro
(14h às 17h30)
Inscreva-se

*É possível participar de mais de uma atividade desde que os horários não coincidam.

** Para mais informações sobre a atividades, acesse o edital e a programação.

Realização

Todas as atividades fazem parte do projeto “Atuação em rede: capacitação dos atores envolvidos no acolhimento, na integração e na interiorização de refugiados e migrantes no Brasil”, iniciativa da Rede de Capacitação a Refugiados e Migrantes, projeto que já teve quase três mil participações, e já passou por Belém (PA), Manaus (AM), São Paulo (SP), Boa Vista (RR), Porto Alegre (RS), Recife (PE), João Pessoa (PB), Curitiba (PR) e Florianópolis (SC).  

Para a organização da edição em Belo Horizonte, a Rede conta com o apoio do Ministério Público Federal (MPF), do Ministério Público do Trabalho (MPT) e da Defensoria Pública da União (DPU) em Minas Gerais, da PUC Minas, bem como de instituições públicas e organizações não governamentais envolvidas no processo de atenção ao refugiado ou migrante.

Atuação em rede –  A Rede de Capacitação é composta pela Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU), a Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC), o MPT, o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), a Organização Internacional para as Migrações (OIM), a Conectas Direitos Humanos, o Instituto Migrações e Direitos Humanos (IMDH), a DPU, o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA), a Missão Paz e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF).  

Veja também

Deixe um Comentário