No mês de abril, defesa dos migrantes e refugiados indígenas no Brasil

Home / Brasil / No mês de abril, defesa dos migrantes e refugiados indígenas no Brasil

Alejandro Cardona Perez tem 27 anos é da etnia Warao e nasceu no estado de Delta Amacuro, na Venezuela. No seu país, ele era um estudante universitário de educação indígena. Há pouco mais de um ano, Alejandro e sua família chegaram a Belo Horizonte (MG) para começar uma nova história. Acompanhe seu relato. Acompanhe seu relato em espanhol e português.

*Versión en español

Alejandro Cardona Perez tiene 27 años, es de la etnia Warao y nacido en el Estado Delta Amacuro, en Venezuela. En su país, era estudiante universitario de educación indígena. Hace poco más de un año, él y su familia llegaron a Belo Horizonte (MG) para empezar una nueva historia. Acompañe su relato.


Alejandro é um dos indigenas waraos que vive em Belo Horizonte com a família.

“Los Waraos son un pueblo originario de Venezuela con aproximadamente 49 mil individuos hablantes del idioma Warao. Nosotros estamos en pobreza extrema y bajo todas las violaciones de derechos humanos. La crisis que sufre Venezuela fue la causante del desplazamiento de los waraos. Nuestras caminatas fueron muchas, la primera por el interior de la Venezuela y cuando la situación empeoró, no quedó más alternativa de emigrar fuera del país.

Los indígenas venezolanos que actualmente vivimos en Brasil, somos personas obligada a realizar largos viajes en busca de protección y de una vida más dignas en territorio brasileño. Actualmente vivimos en Belo Horizonte, Minas Gerais. Estoy junto a mi familia iniciando una nueva historia de vida. Agradecemos al Servicio Jesuita a Migrantes y Refugiados por la ayuda brindada durante ese año.

Es imprescindibles recordar que nosotros, los pueblos indígenas, tenemos costumbre, idiomas, creencias y relaciones milenarias, las cuales existieron antes de la colonización y han mantenida viva nuestra relación con el medio ambiente a lo largo del siglo venideros.

Ya son dos años que estoy en Brasil luchando con mi familia buscando un mejor vivir. Para todos ustedes muchas gracias por permitir de escribir la realidad de los Waraos migrantes aquí en Brasil. Yakera!”

Versão em português

“Os Waraos são um povo originário da Venezuela, com aproximadamente 49 mil falantes da língua Warao. Estamos em extrema pobreza e sob todas as violações dos direitos humanos. A crise que a Venezuela sofre foi a causa do deslocamento dos Waraos. As nossas caminhadas foram muitas: a primeira pelo interior da Venezuela e a segunda, quando a situação piorou, não tivemos outra escolha senão migrar para fora do país.

Nós, os indígenas venezuelanos que atualmente vivemos no Brasil, somos pessoas forçadas a fazer longas viagens em busca de proteção e de uma vida mais digna em território brasileiro. Vivemos hoje em Belo Horizonte, Minas Gerais. Estou com a minha família, iniciando uma nova história de vida e agradecemos ao Serviço Jesuíta dos Migrante e Refugiados pela ajuda prestada durante este ano.

É essencial recordar que nós, os povos indígenas, temos costumes, línguas, crenças e relações milenares, que existiam desde antes da colonização e que mantiveram viva a nossa relação com o meio ambiente ao longo dos séculos vindouros.

Estou no Brasil há dois anos e lutando com a minha família, em busca de uma vida melhor. A todos, muito obrigado por me permitirem escrever a realidade do migrante Waraos aqui no Brasil. Yakera”!

Deixe um Comentário