Campanha Mais Hospitalidade

A campanha Mais Hospitalidade é uma ação de ajuda humanitária urgente em prol das famílias migrantes e refugiadas em Manaus (AM)

A campanha Mais Hospitalidade surge em meio ao agravamento da pandemia de Covid-19 no Amazonas, que vem produzindo repercussões e impactos sociais, econômicos e políticos. Em Manaus (AM), o colapso do sistema de saúde da cidade impactou a vida de milhares de pessoas. Dentre essas, há famílias migrantes e refugiadas que foram diretamente afetadas e necessitam de ajuda humanitária urgente.

Pretendemos comprar 300 cestas básicas e 300 kits de higiene. Para isso, precisamos arrecadar R$46.500,00.

Qualquer doação faz a diferença.
Colabore conosco.

Doar R$ 5

Doar R$ 10

Doar R$ 20

Doar R$ 120

Doar R$ 45

Doar outro valor

Doe  pelo pix

A chave PIX da Campanha Mais Hospitalidade do Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados do Brasil é:

92959006004287

Entregue sua doação pessoalmente

Você pode enviar cesta(s) básica(s) ou kit(s) de limpeza diretamente ao escritório do Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados em Manaus (AM):

Avenida Constantino Nery, 1029 | Bairro São Geraldo | CEP 69010-160 – Manaus (AM)

Contatos: Mikely Silva (92) 99404-8596, Dalila Silva (92) 99191-0618, Ludimili Lira(92) 99157-6097 e Nageane Soares (92) 99399-5009.

Campanha Mais Hospitalidade

campanha Mais Hospitalidade incentiva a um gesto de solidariedade, como forma de socorrer urgentemente nossos irmãos mais vulneráveis. Com esse gesto, quer também alimentar a esperança de tantos migrantes e refugiados que sofrem com o desemprego e com a crise econômica causada pela pandemia

Saiba mais sobre a campanha mais hospitalidade

Segundo o padre Agnaldo Júnior, SJ, diretor nacional do SJMR Brasil, como resposta humanitária, o centro de atendimento de Manaus intensificou a distribuição e arrecadação de alimentos para migrantes, mas a procura por alimentos e outros itens de higiene pessoal e limpeza segue crescente. “O SJMR tem acompanhando de perto toda a situação do Amazonas e estamos solidários e comprometidos em intensificar nossa assistência emergencial. Portanto, a campanha Mais Hospitalidade incentiva a um gesto de solidariedade, como forma de socorrer urgentemente nossos irmãos mais vulneráveis. Com esse gesto, quer também alimentar a esperança de tantos migrantes e refugiados que sofrem com o desemprego e crise econômica causada pela pandemia”, ressalta.

SJMR Brasil em Manaus

Durante o ano de 2020, 257 famílias migrantes foram assistidas pelas as ações emergenciais do SJMR Manaus, por meio da entrega de cestas básicas, kits de higiene, cartões de alimentação e medicamentos. A população migrante, muitas vezes marginalizada, é uma das que mais sofre com as mudanças sociais e econômicas, e são invisibilizadas pelo poder público na prestação de serviços emergenciais. “Essas pessoas já chegam no Brasil com muito pouco e, ao enfrentar uma crise como a que estamos passando em Manaus, a situação de vulnerabilidade só se agrava, principalmente entre as mulheres e crianças. Muitas mães nos procuram pedindo ajuda para comprar alimentos básicos, como: leite, mantimentos não perecíveis e produtos de higiene como fraldas, papel higiênico, dentre outros”, relata Mikely Silva, colaboradora do SJMR, que atua diretamente na assistência humanitária emergencial.

“A situação de vulnerabilidade só se agrava, principalmente entre as mulheres e crianças. Muitas mães nos procuram pedindo ajuda para comprar alimentos básicos, como: leite, mantimentos não perecíveis e produtos de higiene como fraldas, papel higiênico, dentre outros”

De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), mais de 40 mil demissões foram registradas no mercado de trabalho do Amazonas, apenas nos quatro primeiros meses de pandemia. Como esses são empregos formais, os migrantes em sua maioria só conseguem trabalhos informais e, portanto, não há número que quantifique quantos foram prejudicados, perdendo sua renda. “Recebemos vários relatos de migrantes que estão passando fome e sendo despejados de suas casas porque não têm como pagar o aluguel, uma vez que perderam seus empregos. Nós, como um serviço humanitário, vimos a necessidade de prestar solidariedade e apoio a essas pessoas que se encontram fragilizadas e em um país que possui uma cultura, costumes e linguagem diferentes”, finaliza Mikely.

Outras informações sobre as doações pelos telefones: Mikely Silva (92) 99404-8596, Dalila Silva (92) 99191-0618, Ludimili Lira(92) 99157-6097 e Nageane Soares (92) 99399-5009.

Torne-se um(a) doador(a) recorrente do Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados. Clique aqui e saiba mais.