Projeto do SJMR acolhe segundo grupo de venezuelanos em Minas Gerais

Home / Belo Horizonte / Projeto do SJMR acolhe segundo grupo de venezuelanos em Minas Gerais

Na noite de hoje (13), chega a Belo Horizonte o segundo grupo de migrantes venezuelanos interiorizados por intermédio do Projeto “Acolhe, Minas”, coordenado pelo Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados de Belo Horizonte (SJMR-BH), com apoio do ACNUR (Alto Comissariado da ONU para Refugiados), em parceria com outros membros da sociedade civil do Estado.


Após receberem atendimento inicial pela equipe do escritório do SJMR de Boa Vista,  foi viabilizado o transporte aéreo,
com o apoio logístico do Exército Brasileiro para a capital mineira, e traslado para as novas residências. O grupo, composto por 45 pessoas, será encaminhado para três locais específicos:  uma paróquia jesuíta na cidade de Montes Claros, uma residência jesuíta no bairro Campo Alegre, região norte da capital e uma casa de passagem ao lado da Igreja de Boa Viagem, região central.

Projeto “Acolhe, Minas”

O projeto “Acolhe, Minas” recepcionou o primeiro grupo de migrantes venezuelanos em fevereiro deste ano. Além de receberem abrigamento, durante um período de três meses, os interiorizados também foram atendidos pela equipe multidisciplinar do SJMR-BH, que contribuiu para sua integração na sociedade e inserção da quase totalidade do grupo em vagas de trabalho.

Foto: Acnur

Felicidade é o sentimento que Maikel Isturiz (41), venezuelano que integrou o primeiro grupo interiorizado pelo “Acolhe, Minas”, sente ao falar do projeto. “Morava em Boa Vista e o acolhimento que recebi em Belo Horizonte foi muito importante. Sou muito grato à equipe do SJMR, que me atendeu e me ajudou a conseguir um emprego”, relata.

Para Francisco Rodriguez (18), que também reside no Estado há 4 meses, o atendimento do SJMR tem sido excelente. “Desde a saída de Roraima, a atenção que recebi foi impecável. Durante minha estadia na casa de acolhida, me senti em casa. A atenção de cada uma das organizações que nos apoiaram foi a melhor possível, especialmente nos atendimentos de inserção laboral. Graças a este cuidado, consegui uma oportunidade de trabalho que respeita meus direitos e que está dentro do meu perfil profissional”, diz.

Segundo o coordenador nacional do SJMR, Pe. Agnaldo Jr, o projeto pretende retirar Minas Gerais do espaço invisível de acolhimento dos migrantes venezuelanos, acompanhando iniciativas de integração já realizadas em outros estados do país. “Depois desse longo processo das reuniões de articulação, a minha expectativa é que consigamos, realmente, dar passos concretos de inter-relação com a realidade dessas pessoas”, explica.

Na opinião da assistente sênior de proteção do Acnur, Silvia Sander, projetos como o “Acolhe Minas” são de extrema importância para a minimização dos impactos da crise migratória na Venezuela. “Uma situação humanitária que tem esse nível de complexidade demanda, necessariamente, o engajamento de todos os atores sociais, do poder público, da sociedade civil, academias, agências do sistema uno e da iniciativa privada, para responder efetivamente os desafios que esse tema traz”, opina.

Crise migratória na Venezuela

Segundo relatório da ACNUR e OIM (Organização Internacional para as Migrações, publicado em fevereiro deste ano, o número de refugiados e migrantes da Venezuela em todo o mundo já atingiu o patamar de 3,4 milhões,

A Colômbia é país com o maior de refugiados e migrantes venezuelanos (1,1 milhão), seguido do Peru (506 mil), Chile (288 mil), Equador (221 mil), Argentina (130 mil) e Brasil (96 mil).

No ano passado, o escritório do SJMR de Boas Vista atendeu mais de 8.300 pessoas (média de 130 por dia) e cadastrou cerca de 2 mil currículos. Em Belo Horizonte, a organização realizou mais de 4.700 atendimentos , acompanhando migrantes de nacionalidades diversas.

Doações para o projeto

Banco Santander
Agência: 3473
Conta: 13065288-0

Associação Antônio Vieira – Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados BH CNPJ: 92.959.006/0052-59
(enviar comprovante para financeirobh@sjmrbrasil.org)

Doações de alimentos não perecíveis e material de higiene pessoal poderão ser entregues no escritório do SJMR-BH (Av. Amazonas, n. 641 / 8º andar, Centro, de segunda a sábado, das 08h às 17h).

Evento de acolhida aos migrantes

Data: 16/06/2019 – Domingo

Horário:

  • 09h40 – Roda de Prosa – O fenômeno das migrações na atualidade
  • 11h – Missa
  • 12h – Monólogo da atriz Ana Gabi. da peça teatral “Refúgio”
  • 13h – Barraquinhas e música típica

Local: Igreja Nossa Senhora da Boa Viagem (Rua Sergipe, n. 175, Funcionários), em Belo Horizonte

Deixe um Comentário