Nas celebrações do Dia Internacional da Mulher, roda de conversa discute gênero no contexto migratório em Porto Alegre

Home / Brasil / Nas celebrações do Dia Internacional da Mulher, roda de conversa discute gênero no contexto migratório em Porto Alegre

O SJMR em Porto Alegre realizou, no dia 15 de março, uma roda de conversa sobre gênero no contexto migratório. A iniciativa teve como o objetivo construir um espaço favorável à reflexão e ao compartilhamento de experiências sobre gênero, migração e refúgio, por meio de um diálogo intercultural. Além da promoção da diversidade e da inclusão, este intercâmbio cultural visou auxiliar no desenvolvimento das relações interpessoais, fortalecendo a segurança nas relações entre os indivíduos e possibilitando a troca de saberes.

O evento contou com a participação de 10 mulheres migrantes sendo 8 de nacionalidade venezuelana e 2 de nacionalidade haitiana. Os oficineiros responsáveis por coordenar o debate foram as colaboradoras do SJMR Mariana Ramos e Maria Luiza Mendo e as promotoras comunitárias Blanca Dioelia Perosa e Yamileth González.

No primeiro momento foi realizado o processo de acolhida e apresentação das participantes, bem como, das mediadoras de roda de conversa, por meio da “Dinâmica da Teia do Envolvimento”, na qual cada participante foi convidada a falar uma palavra que, em sua perspectiva, retratasse gênero no contexto migratório. Palavras como “guerreira”, “determinada”, “vitoriosa”, “corajosa”, “resistente”, “persistente”, “forte”, “abençoada”, entre outras, foram expressas.

Posteriormente, foram feitas duas perguntas disparadoras para incentivar a troca e a reflexão em conjunto, sendo a primeira: “O que é ser mulher no contexto da mobilidade humana?”. Cada mulher foi convidada a escolher, em revistas e jornais, imagens que representassem e traduzissem suas emoções, experiências e pensamentos sobre o processo migratório. O objetivo central desta dinâmica foi construir um mural com as imagens escolhidas pelas mulheres e compartilhar as vivências e significados das figuras para cada uma.

A atividade foi muito rica e as mulheres trouxeram elementos relevantes para o diálogo permitindo uma integração entre nacionalidades, bem como, que as participantes observassem as diferenças e similitudes em suas vivências pessoais, as especificidades culturais e compreensão dos papéis pré-estabelecidos socialmente.

Deixe um Comentário