SJMR promove a capacitação da rede pública em Balneário Camboriú

Home / Brasil / SJMR promove a capacitação da rede pública em Balneário Camboriú

Técnicos e técnicas da rede pública de Assistência Social em Balneário Camboriú (SC) receberam capacitação para o atendimento da população migrante e refugiada que reside no município. A atividade foi conduzida pela equipe do SJMR Brasil que atua em Florianópolis e foi realizada no dia 16 de novembro, no Centro de Convivência da Família.

Durante o encontro, além do contexto da migração e do refúgio no Brasil, foram apresentadas ferramentas para auxiliar o atendimento aos migrantes. “Consideramos que a capacitação dada pelo SJMR foi de grande valia. Em Balneário Camboriú temos cerca de 1907 imigrantes cadastrados no sistema municipal dos serviços socioassistenciais e compreender e dar respostas às suas demandas têm sido um desafio, visto a dificuldade com a língua, bem como o conhecimento sobre sua cultura, desafio que estamos em busca de superar oferecendo curso do nosso idioma para os mesmos, assim como alguns profissionais se especializaram para o atendimento”, comenta Brenda de Oliveira Cavalari, Visitadora do Programa Bem-Estar da Família, da Secretaria de  Desenvolvimento e Inclusão Social de Balneário Camboriú.

A iniciativa foi conduzida pela analista social sênior de gestão de parcerias e integração socioeconônomica, Gabriela da Silva, com a participação do coordenador do SJMR em Porto Alegre e Florianópolis, Lucas Nascimento, e apoio de Luara Resende, analista social para proteção. O evento foi realizado no Centro de Convivência da Família, um espaço público que faz parte da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Inclusão Social de Balneário Camboriú.

Para Gabriela Silva, é extremamente relevante trazer para dentro das relações em rede os diversos atores envolvidos no atendimento a migrantes e refugiados na rede pública. “Temos sentido, a partir de conversas com a rede pública de Assistência Social de diversos municípios no estado de Santa Catarina, que as capacitações são extremamente relevantes no desenvolvimento de conhecimento sobre a pauta migratória. Além disso, as capacitações também contribuem para o fortalecimento da resposta de apoio a migrantes e refugiados, tornando-se uma resposta conjunta que conta com a participação de atores do setor público e da sociedade civil”, conclui a analista social.

Nesse sentido, percebe-se que a capacitação da rede pública tem sido um grande recurso do SJMR no estado de Santa Catarina e contribui para uma atuação mais articulada e conjunta, com referenciamentos assertivos e atendimentos mais fluidos.

Gabriela também comenta que a população migrante acessará, em primeiro lugar, os CRAS do município. Desse modo, o equipamento público é a primeira porta que se abre para os migrantes e refugiados terem acesso aos seus direitos. Por esse motivo, as capacitações oferecidas por organizações da sociedade civil, como o SJMR, são sempre bem-vindas e necessárias para o desenvolvimento desse conhecimento que precisa ser posto em prática. Além de também permitirem, nesses momentos em que diversos equipamentos do poder público se fazem presentes, trocas e brainstormings entre eles, gerando maior desenvolvimento do tema e resultados mais propositivos.

Deixe um Comentário