SJMR BH e OIM beneficiam famílias migrantes situação de insegurança alimentar

Home / Belo Horizonte / SJMR BH e OIM beneficiam famílias migrantes situação de insegurança alimentar

Com o objetivo de suprir, de forma emergencial, os impactos causados pela pandemia de Covid-19 na população migrante, o SJMR Brasil, em parceria com a OIM Brasil – Agência das Nações Unidas para as Migrações, iniciou a distribuição de cartões que possibilitam a aquisição de alimentos e outros itens básicos de primeira necessidade. O projeto, que iniciou em julho deste ano e vai até dezembro, comtempla famílias e indivíduos migrantes em situação de vulnerabilidade, que estejam sem renda suficiente para atender suas necessidades alimentares, e que estejam com dificuldades de acessar programas de transferência de renda ou outros tipos de assistência.

Pe. Agnaldo Júnior, diretor nacional acompanhou a entrega dos cartões.

Em Belo Horizonte, nesta terça-feira (20), cerca de 15 pessoas foram beneficiadas com o cartão, que oferece um ‘vale-alimentação’ no valor de R$ 530,00 para famílias ampliadas, com uma única parcela, ou no valor de R$ 130,00 para indivíduos, também com uma única parcela. Este benefício pode ser utilizado em estabelecimentos comerciais cadastrados na rede da operadora do vale, a Sodexo Pass. Confira a rede de estabelecimentos cadastrados no link.

A prioridade do projeto é o atendimento de famílias com crianças e pessoas em vulnerabilidade. Alguns dos critérios para conseguir o benefício são: ser migrante internacional, independente do estatuto migratório; não estar recebendo o Auxílio Emergencial do Governo Federal, o Benefício de Prestação Continuada, ou nenhum outro benefício de seguridade social (com exceção do Bolsa Família); não estar abrigado em instituição pública ou da sociedade civil que garanta moradia digna e alimentação regular; dentre outros.

A inciativa faz parte da Resposta Global da OIM para a pandemia de Covid-19, e conta com os parceiros nacionais: Sodexo Brasil e Instituto Stop Hunger Brasil. Além disso, o financiamento é promovido pelo U.S. Department of State:  Bureau of Population, Refugees, and Migration

Deixe um Comentário